Passarela de Areia

 

Por Mariana Belmont
Fotos: Divulgação Salinas / Lenny

Quando cantava “Rio, 40 graus”, nos anos 1990, Fernanda Abreu talvez não imaginasse que a temperatura seria superada nos verões de duas décadas depois. Com sensações térmicas que beiram os 50, nada pode ser melhor do que estar dentro d’água. Melhor se for na água do mar. Melhor ainda se for no mar de Ipanema.

Salinas
Salinas

Inspiração para tantos, a praia onde ainda se aplaude o pôr do sol é palco da contracultura e dos modismos. O primeiro exemplo que me vem à cabeça é o do Gabeira e sua tanga lilás de crochê, em 1980. Antes, em 1971, Leila Diniz já tinha chocado a sociedade carioca ao posar de biquíni, grávida, nas areias da icônica praia.

No campo da moda, Ipanema também mostra sua verve iconoclasta. Grifes importantes lançaram suas primeiras criações lá. O biquíni jeans entrou para a história da moda, fruto da criatividade de David Azulay. O estilista – fundador da Blue Man e morto em 2009 – foi também a mente criativa por trás do biquíni de lacinho. E o responsável por espalhar a fama da moda praia brasileira por todo o mundo.

Quem não se lembra também da Bumbum, cujo “sobrenome” era justamente Ipanema? Criada na década de 1980, a Bumbum Ipanema foi febre durante muito tempo.

Hoje, temos grifes que apostam num estilo mais luxuoso, como a Vix, da Paula Hermanny, que tem pedrarias e detalhes no DNA de suas peças – sucesso absoluto no exterior, especialmente nos EUA. E Lenny Niemeyer, que transformou o ir à praia (ou à piscina) num evento social. Portar um maiô da Lenny – com seus recortes e mangas longas e outras invenções mil que extrapolam o conceito usual de moda praia – é estar apta a comparecer a qualquer sunset party. Très chic.

salinas 2
Salinas

Quando eu tinha uns 13 anos, pedi à minha avó de presente de aniversário um biquíni da Salinas, que era o tem-que-ter da moda praia. Bota tempo nisso. E hoje eu continuo amando as peças de lá, criações da estilista Jacqueline de Biase. Descomplicados, os maiôs e biquínis da marca carioca chamam a atenção pelas estampas fofas e alegres.

A Salinas aposta no conceito de mix and match, que deixa a cliente livre para montar a combinação que desejar. Vale juntar listra com estampa, uma cor com outra. Um dia a calcinha de lacinho vai com o tradicional sutiã cortininha. No outro, por que não fazer par com um lindo modelo tomara-que-caia? Os maiôs não mostram demais, mas não deixam de revelar a sensualidade feminina.

MAIÔ ASTROMELIA LENNY
Lenny

Poderia citar outras muitas grifes de moda praia. Mas a mensagem que fica é que essas tantas criações que vêm e que vão são sempre desfiladas na melhor passarela, que vai do Posto 9 ao 10 da melhor praia do mundo.

Clique aqui e veja o vídeo com uma entrevista do revolucionário David Azulay da Blue Man.

Mariana Belmont é jornalista

 

salinas 3
Salinas